Seward

TEMPORADA 1 – ALASKA

ETAPA 3 -SEWARD

  • SMS01 15/5 – Eu e Miki chegamos a noite em Seward e não pude ver muita coisa, a não ser que é uma pequena cidade costeira. Fomos direto para o centro pokémon, o mais modesto que visitei até agora. Enfermeira Joy nos recebeu bem, e fez questão de cuidar de nossos pokémons. Só então fui conhecer os pokémons de Miki. Um Dustox, que ajuda ela a polinizar as plantas do jardim botânico, um snover, e um jumpluff. Fiquei feliz em conhecê-los.
  • SMS02 16/5 – Acordei cedo, e depois de pouco mais de duas semanas no Alaska, finalmente começo a sentir meu sono profundo e restaurado. Miki ja estava tomando café da manhã, e o centro pokémon, apesar de pequeno, tinha o refeitório voltado para o mar, com grandes janelas de vidro, onde podíamos ver o sol da manhã refletindo no mar do leste. Enfermeira Joy me disse que muitos cruzeiros chegam a Seward, usando a pequena cidade como porta de acesso ao interior do estado através da ferrovia do Alaska. Miki me disse também que muitos pokémons selvagens habitam nas águas geladas desse mar, e que ela até ja viu um grande wailmer nadando próximo do ancoradouro.
  • SMS03 – Seguimos para o Ginásio pokémon de Seward, e só então fui entender que o ginásio fica longe da cidadezinha, seguindo pela estrada Exit Glacier, próximo das grandes geleiras. Chegando lá fomos recebidos por um dos alunos de Akant, irmão de Miki. O rapaz foi simpático, e disse que Akant estava no meio de uma batalha da liga pokémon, e que em breve nos receberia. O ginásio é lindo. Um belo prédio de três andares, sendo o último um mirante para a geleira que se perde na distância.
  • SMS04 – Akant veio nos receber logo após a batalha e deu um grande abraço na irmã. Mostrou interesse legítimo pela Pokénational Geografic, e ficou feliz em me hospedar. Miki comentou com ele que eu havia vencido um de seus alunos em batalha, e Akant deu um sorriso suspeito, e disse que gostaria de batalhar comigo assim que possível. Ele era um líder de ginásio, e fiquei tenso com o desafio, mas não podia recusar. Amanhã combinamos de passear pelas geleiras, pois Akant disse que existem muitos pokémons selvagens lá, e que pokémons de gelo sempre aprendem novos movimentos nas geleiras de Seward.
  • SMS05 17/5 – Pela manhã fomos caminhar por sobre a geleira. Akant disse que não é bom fazer isso sem experiência mas, além de experiente ele tinha ajuda de um de seus pokémons. Marill ajudava com suas orelhas e cauda sensíveis a qualquer vibração, e com isso sabiamos onde era seguro caminhar. A geleira estava sólida e segura. Vimos uma matilha de poochyenas na distância. Pequenas manchas cinzas na neve. Foi recompensador.
  • SMS06 – Agora estou sentado na mesa da sala de tv do ginásio pokémon. Tomamos um chá quente, e conversamos sobre muitas coisas. Akant disse que no verão muitos treinadores vem aqui para tentar vencer um duelo, e disse que amanhã seria interessante batalhar contra mim. Já que não tenho nada melhor para fazer amanhã, resolvi aceitar o desafio. Cada um usará 3 pokémons, e estou animado com isso.
  • SMS07 18/5 – Pela manhã saímos para conhecer melhor a arena pokémon do ginásio de Seward. É impressionante. Pequena e intimista como a cidade, não se compara ao grande estádio do ginásio de Anchorage. Mas é intimidadora. Só eu e meus três pokémons ficamos lá, nos concentrando para o combate que viria a tarde, contra Akant, o líder do ginásio. Como será preciso 3 pokémons, chamei snorunt para nos ajudar. A arena é montada sobre a geleira, e o campo é todo de gelo e pedras, acredito que snorant seja uma boa escolha para reforçar o time. Bulbasaur e eevee trabalharam bem em Anchorage, então resolvi usá-los novamente.
  • SMS08 – Depois do almoço, seguimos para a arena de gelo. Foi uma batalha muito mais difícil do que eu imaginava. Akant é um excelente líder de ginásio, e todos os seus alunos estavam lá para assistir. Meu eevee não conseguiu vencer o primeiro round, perdendo para o sealeo de Akant. chamei bulbasaur para o combate, e comseguimos derrubar sealeo com ataques de folhas navalha. Akant chamou então um belo glacion. Foi o round mais difícil do combate, devo admitir. O bulbasaur atacou com raio solar, mas glacion resistiu, e revidou com um forte raio de gelo. Bulbasaur é forte, mas não suportou o ataque. Chamei então meu último pokémon, snorunt. Akant ficou contente em ver um tipo gelo, mas snorant não aguentou as mordidas de glacion. ^^ Akant é realmente um exímio treinador de pokémons tipo gelo, e ele ficou feliz com a batalha. Miki sorriu, e disse que foi uma excelente luta. Ela me aconselhou usar algum pokémon tipo fogo da próxima vez, e eu entendi aquilo.
  • SMS09 – Akant me disse que me levaria amanhã para procurar um grande walrein e que me mostraria também a geleira Holgate, que termina no mar, tudo isso por que eu havia conseguido derrubar um de seus pokémon ^^. O dia será agitado amanhã.
  • SMS10 19/5 – Acordamos cedo, eu, Akant e Miki, e seguimos para a cidade de Seward. Akant tem um barco que usa para observar geleiras que terminam no mar. Ele disse que grandes walrein são mais fáceis de serem vistos no mar, e o barco também ajudava com isso. Estou enviando uma foto do ancoradouro de Seward, um ponto movimentado da pequena cidade.

seward harbor

  • SMS11 – é a hora do almoço agora, e Miki está preparando comida para nós, estou sentado no convés do barco e Akant está no comando. O sealeo de Akant ajuda na navegação, guiando o barco por águas seguras, e vou aproveitar para enviar a vocês uma foto da estrada exit Glacier, caminho para o ginásio pokémon de Seward.

Exit Glacier

  • SMS12 – É noite agora, e ainda não vimos nenhum grande walrein. Sealeo está no convés conosco, e vamos jantar em breve. Ao entardecer um barco patrulha com uma oficial policial Jeny nos abordou perguntando de pescadores ilegais no local, mas não haviamos visto nada. Ela disse que um submarino no formato de um magilkarp havia sido avistado ameaçando espécies protegidas como walreins e sealeos. Nós agradecemos o alerta e prometemos avisar pelo rádio caso vissemos algo suspeito. Amanhã voltaremos a nossa busca pelo walrein.
  • SMS13 20/5 – Acordamos cedo para observar a paisagem. A geleira Holgate é uma imensa parede de gelo azulado que termina direto no mar. Miki me disse que Akant descobriu que muitos pokémons aquaticos do Alaska vem até aqui para aprender e praticar o ataque de surfar. Quando uma grande placa de gelo se solta da geleira, cria ondas enormes que os pokémons usam para aprender e treinar o uso da onda como arma. Até agora não vimos nenhum walrein, e nenhum submarino em forma de magikarp ^^.
  • SMS14 – Finalmente vimos um walrein! Passou nadando como uma sombra enorme sob a água, depois subiu para respirar. Nunca vou me esquecer disso. Akant sorriu, e Miki aplaudiu o momento. Emoldurado pela geleira Holgate, o walrein me pareceu imponente. A busca foi um sucesso, e não poderia passar sem uma boa foto.

walrein holgate

  • SMS15 21/5 – Depois da empreitada de sucesso, retornamos ao ancoradouro de Seward. Chegamos pela manhã e tomamos café da manhã no centro pokémon. Muitas pessoas falaram com Akant e percebi que ele é realmente uma personalidade da cidade.
  • SMS16 – Esfriou bastante ao final do dia, e caiu muita neve do céu. Agora estou sentado na cama, é madrugada, e deixei snorunt sair para me fazer companhia. Faz quase uma semana que estou aqui em Seward. Conhecia as geleiras, o ginásio, o ancoradouro, a estrada Exit Glacier, e vi muitos pokemons.Fico feliz em ter Miki me acompanhando e gostaria de batalhar com ela. Acho que vou desafiá-la amanhã, pois será meu último dia em Seward.
  • SMS17 22/5 – É manhã agora, e durante o café da manhã lancei meu desafio para Miki. Ela levou na esportiva, e disse que seria uma honra batalhar comigo. Akant ficou empolgado e disse que seria o juiz. Cada um usando 3 pokémons, perdendo aquele que não tiver mais pokémons aptos para a batalha.
  • SMS18 – Treinei uns ataques com meus pokémons durante a manhã, e decidi usar o mesmo trio que usei contra Akant. Snorunt está especialmente entusiasmado com a batalha. Miki disse que se eu vencer, me daria uma insígnia, minha primeira. Isso abriria as portas para a liga pokémon, mas não é meu objetivo. Como expedicionário PokeGeo, meu foco é explorar regiões distantes e peculiares e ver pokemons selvagens, mas sonhar com a liga nunca é demais.
  • SMS19 – Batalhamos a tarde, no ancoradouro. Várias pessoas vieram assistir, e fiquei nervoso por um instante. Miki abriu a batalha com seu Dustox, eu escolhi snorunt. Foi um round difícil, e snorunt venceu, derrubando dustox com um raio de gelo. Mas não saímos ilesos, snorunt foi afetado por sporos paralizantes, e não me parecia bem, mesmo assim, decidimos continuar. Miki enviou então seu segundo pokémon, um snover. Mesmo afetado pelos esporos snorunt e eu vencemos, gracas a resistencia dele contra o graniso de snover. Miki enviou então seu último pokémon, jumpluff. Snorunt estava exausto, e não suportou esse round. Enviei eevee então, mas jumpluff voou alto, impedindo que eu e eevee atacassemos, e atacou com um golpe de folhas navalha devastador. Meu eevee não não resistiu. Percebi então que estava em maus lençóis, pois bulbasaur, meu último pokémon, não era muito eficiente contra jumpluff. Mesmo assim tentamos, mas os ataques voadores de jumpluff selaram a batalha.
  • SMS20 23/5 – A batalha de ontém foi inspiradora, e Miki disse que me saí muito bem. Meu snorunt mereceu uma medálha ^^. Segui caminhando para o ancoradouro, pois Akant me disse que conhece um amigo que pode me levar a minha próxima etapa da viagem no Alaska, a ilha Kodiak. Tomamos café da manhã em um bar próximo ao cais, e depois caminhamos pelo ancoradouro até o amigo de Akant aparecer. Contei a Akant e Miki a aventura em Kantishna, no Denali, e mostrei para Akant a foto do Articuno, a ave lendária.
  • SMS21 – O amigo de Akant chegou durante a tarde, seu nome é Taylor, um homem que vive do mar do Alaska. Barba farta e negra, pouco cabelo, expressão fechada. Parece bravo, mas Akant disse que é uma excelente pessoa. Me despedi de Akant e dei um abraço em Miki, agradecendo por ter me acompanhado até aqui em Seward. É triste deixá-los para trás e seguir viagem, mas Taylor vai me levar até Kodiak com segurança. Fiquei olhando Akant e Miki no cais durante o por do sol enquanto o barco deixava Seward até eles ficarem pequenos na distância. Foram tantas experiências juntos, o jardim botânico, o fóssil pokémon, as geleiras, as batalhas, tanta coisa… espero que muito mais me aguarde em minha próxima etapa ^^.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s